blog sobre computadores workstations, desktops e servidores

Blog

Voltar

Modelagem 3D: 5 dicas para aumentar a performance

Tecnologia

- 16/08/2018

A modelagem 3D é uma atividade que exige muitos recursos computacionais. São processos que demandam muito tempo, seja para renderizarem modelos, seja para criarem arquivos de apresentação ou tantas outras atividades. É, portanto, uma área que necessita que o tempo seja economizado de todas as maneiras possíveis, para que a alta produtividade seja alcançada.

Quer saber como aumentar a performance da sua modelagem 3D? Então, confira neste post 5 dicas muito fáceis de serem executadas!

1. Invista em um bom computador

Ter um bom computador é a chave principal da equação da alta performance. O tempo perdido ao abrir aplicações, carregar os arquivos, selecionar ferramentas e, por fim, renderizar o trabalho concluído é muito grande, podendo chegar a várias horas por dia.

Softwares de modelagem necessitam de computadores com placa de vídeo dedicada, bom processador, um disco rápido — de preferência um SSD — e muita memória. Para saber qual é a máquina ideal para o software que você usa, basta conferir no site da fabricante os requisitos ideais para usá-lo sem ter dores de cabeça.

2. Configure o AutoSave de seus projetos

Não há tempo mais desperdiçado do que aquele gasto em um projeto que foi perdido, seja por causa de um Bug Splat (erro do software que fecha sem salvar), seja uma queda de energia ou falhas de hardware do computador.

O AutoSave é um recurso que salva o projeto de forma automática periodicamente. A escolha ideal de tempo deve partir de um equilíbrio — não deve ser pouco tempo, de forma que o programa fique salvando a todo momento e, consequentemente, perdendo muitos minutos a cada AutoSave, mas, também, não pode ser muito para que, em caso de perda, o trabalho a ser refeito não seja muito grande.

A recomendação geral é configurar o AutoSave com intervalos entre 15 e 30 minutos.

3. Crie combinações de texturas

Combinações de texturas fazem parte da otimização do ganho na execução das tarefas. Elas ajudam na escolha de materiais que serão usados nos projetos e poupam tempo em pesquisa. No entanto, o ideal é que as combinações sejam salvas de forma global no software, para que sejam consultadas independentemente do projeto que esteja aberto no momento.

4. Crie tarefas para execução do projeto

As tarefas ajudam a manter o foco de um projeto. Elas devem ser bem detalhadas, contendo desde os itens mais gerais a serem executados até os mais específicos. Elas também têm o papel de ajudar no planejamento diário do profissional. Além disso, as tarefas são importantes para a distribuição de atividades em equipes.

Um projeto bem elaborado tem mais chances de dar certo e ser cumprido dentro do prazo. Além disso, ele passa mais confiança para o cliente que o acompanha.

5. Domine bem os atalhos das aplicações

Os atalhos não têm esse nome à toa. Eles foram feitos com o propósito de serem um caminho mais curto para executar ações dentro do software. Um profissional que não conhece os atalhos depende muito do mouse para modelar. Ele precisa de fazer muitos cliques e, por isso, acaba perdendo preciosos segundos a cada ação que faz.

Todo software já vem com seus atalhos pré-configurados de fábrica. Mas se um profissional quiser ele também pode configurar os atalhos da maneira que achar melhor. Dessa forma, é possível otimizar a rotina de serviços e poupar tempo.

Pronto! Viu quantas maneiras simples de otimizar a sua performance? Basta seguir as dicas que apresentamos para que você seja capaz de desenvolver seus trabalhos com a modelagem 3D de maneira mais rápida e com maior segurança.

Curtiu nosso post? Então, descubra algumas dicas de como melhorar o desempenho do PC para deixar a modelagem ainda mais ágil. Até a próxima!