blog sobre computadores workstations, desktops e servidores

Blog

Voltar

Qual é o melhor processador para minha empresa?

Hardware

- 20/03/2018

Para trabalhadores autônomos e pequenas empresas, a escolha das ferramentas certas de trabalho pode fazer toda a diferença na produtividade e, consequentemente, no sucesso do negócio. Quando falamos em áreas que exigem desempenho e performance tecnológica, o investimento certo é ainda mais importante.

Pensando nisso, vamos falar um pouco sobre essa relação, e te ajudar a escolher o melhor processador para sua empresa, de acordo com as suas necessidades e expectativas.

Qual é a importância de escolher o processador certo para a empresa?

Quando precisamos comprar produtos tecnológicos (computadores, smartphones, câmeras, etc.), é muito fácil se perder nos detalhes técnicos e não conseguir comparar de forma objetiva tantos produtos similares entre si, certo?

A saída mais fácil, então, é seguir os números: mais memória, maior frequência, mais núcleos. Se o processador se chama i9, com certeza, ele é melhor para o seu negócio do que um i7, não é verdade? Parece lógico, mas não é bem assim.

De fato, comparar números e nomes definidos pelas empresas no mercado pode te dar uma boa base de escolha para o uso pessoal de dispositivos eletrônicos — mas, para o uso profissional, outros fatores entram em jogo. Os processadores são um grande exemplo disso: nem sempre “mais” significa um trabalho “melhor”.

O que define os benefícios que se pode tirar de cada modelo (como aumentar a produtividade e a qualidade do seu trabalho) depende de encontrar as características certas para a forma como você trabalha, os softwares que você utiliza e o que os clientes esperam de você.

Ou seja, escolher o melhor processador para empresa não é só uma questão de otimizar seu investimento, é uma forma de garantir o que há de melhor no mercado para impulsionar o seu tipo de negócio. Parece pouca coisa, a princípio, mas em um mercado competitivo e de alta performance, qualquer vantagem é bem-vinda para se consolidar.

Então, qual é o melhor processador para empresa em casos específicos?

Bom, é hora de te ajudar a escolher o processador perfeito para o seu tipo de trabalho! E a melhor forma de fazer isso é dividir as áreas que mais se beneficiam da tecnologia, para que você possa focar sua pesquisa e realizar a sua compra sem erro. Vejamos:

processador-para-empresas

Edição de textos e planilhas

Começamos pelas profissões e empresas que demandam relativamente pouca performance quando comparadas a outros negócios mais focados em desempenho tecnológico.

Em serviços como advocacia, contabilidade e varejo, não existe uma demanda grande por processadores de ponta, mas isso não quer dizer que não dá para escolher um modelo mais apropriado. Nesse caso, você pode aproveitar a baixa necessidade de performance para investir em economia.

Processadores voltados para autonomia gastam menos energia, resultam em dispositivos menores e permitem mais mobilidade. Assim, é possível garantir um trabalho bem-feito em qualquer lugar.

processador-para-ediçao-de-imagens

Design

Agora entramos de vez nas profissões que exigem performance de topo adaptada à produtividade específica! O Design é uma área acostumada ao modelo de produção autônoma e freelancer, no qual a escolha de um computador já é suficiente para impactar a vida do profissional.

Softwares como Photoshop, Corel Draw e Illustrator utilizam apenas um núcleo do computador, conhecidos pela expressão single-threaded. Nesse caso, o comprador deve se preocupar menos com a quantidade de núcleos físicos ou lógicos presente no processador e mais com a frequência de cada um deles. Quanto maior for esse número, mais performance você tem para o seu trabalho.

processador-para-ediçao-de-videos

Mídia

Muitos dos softwares de Design são utilizados aqui também, mas a introdução de programas de mídia deixa a sua pesquisa um pouco mais complexa.

Isso porque o profissional dessa área trabalha com editores e compositores de vídeo — como o Adobe Premiere e, principalmente, o After Effects. E, ao contrário dos softwares prioritários de Design, esses são multi-threaded, ou seja, exigem muito do processamento em vários núcleos.

Se essa é a sua prioridade, quanto mais núcleos, melhor — desde que não seja acima de 10, pois isso trará um grande declínio no desempenho do programa.

Caso você precise de equilíbrio entre programas de Design 2D e editores de vídeo, invista nas duas coisas: processadores com uma boa quantidade de núcleos e frequência alta. O preço pode ser até um pouco acima de outros modelos, mas o retorno que ele trará para a sua produtividade vale a pena.

processador-para-engenharia

Engenharia e arquitetura

Outras áreas que precisam de muito de processamento, a engenharia e a arquitetura demandam dos profissionais um cuidado especial na hora de escolher o melhor computador para o trabalho.

A situação é parecida com a do Design e da Mídia. Na hora de planejar e projetar, usa-se programas com o AutoCAD, Lumion e o Revit, que utilizam apenas um núcleo. Nesses casos, é sempre recomendado modelos como o Xeon ou o i7.

Já no caso dos arquitetos que trabalham muito com maquetes 3D, é preciso escolher processadores multi-threaded para agilizar e facilitar a renderização em programas como o V-Ray. Se esse é o seu forte, modelos Ryzen R7, i9 ou Xeon Scalable são recomendados.

Indústria

A indústria de manufatura precisa cada vez mais de automação e performance para se manter competitiva, e o processamento de dados está no centro dessa estratégia.

Para o uso de programas como o Solidworks e o Inventor, é recomendado um Xeon ou um i7. Visto que também são single-threaded na maioria das suas operações, eles apresentam um desempenho superior com processadores com alta frequência. Já para programas de simulação, com o Ansys, o que vale é a quantidade de núcleos, como os modelos i9.

Mas ainda existem muitos softwares utilizados na indústria, como o Siemens NX, que não conseguem fazer uso razoável do multi-threaded. Nesse caso, seria recomendado um processador com uma frequência alta e uma baixa quantidade de núcleos, como um Xeon Gold 6144.

Pesquisa e medicina

Outra área que vem dando espaço para startups e empreendedores no mundo inteiro está relacionada à pesquisa científica e medicina. Os softwares utilizados nesse setor são bastante sofisticados, portanto, funcionam totalmente como multi-threaded.

Aqui, quanto mais núcleos, melhor. Se possível, invista também na frequência desses processadores, para garantir o máximo de desempenho e, assim, ganhar uma vantagem competitiva considerável. Se é o seu caso, você já pode limitar sua escolha aos i7, i9 e Xeon Scalable.

Como garantir a escolha certa de processador?

Como vimos, segmentar a sua pesquisa pela área de atuação te ajuda a tomar a decisão certa — aquela que vai otimizar o seu investimento e aumentar a sua produtividade.

Ainda assim, é fácil garantir a escolha perfeita: contratar uma consultoria para levantar suas necessidades e encontrar o modelo certo que se encaixe nas suas expectativas, demandas e, principalmente, no seu bolso!

A Razor Computadores faz exatamente isso por você. Nossa consultoria estuda o seu caso a fundo, e apresenta o melhor processador para empresa — além do melhor produto como um todo, justificando a escolha de peças e componentes com base no seu uso do dia a dia.

Então, o que você está esperando para entrar em contato conosco? Peça agora um orçamento customizado para o seu tipo de trabalho, e nós vamos te ajudar a criar a workstation perfeita!