blog sobre computadores workstations, desktops e servidores

Blog

Voltar

Computador para V-Ray: quais são as vantagens?

Tecnologia

- 02/07/2018

A arquitetura é uma das áreas que mais tem sido beneficiadas pelas inovações tecnológicas. Softwares especializados fornecem aos profissionais da área os recursos necessários para criação de projetos cada vez mais precisos. Um desses programas é o V-Ray, capaz de compor cenários em 3D com elevado grau de realismo. Como qualquer ferramenta de renderização, o V-Ray exige equipamentos de alto desempenho, como as workstations. Um computador para V-Ray precisa atender a requisitos mínimos de configuração.

Entretanto, é possível melhorar ainda mais o desempenho do software escolhendo as configurações alinhadas aos modelos de PC para arquitetura. Acompanhe nosso post e saiba como aproveitar ao máximo as vantagens do programa.

Por que o V-ray é tão importante na arquitetura?

Faz parte da formação de um arquiteto “enxergar” o projeto antes mesmo de colocá-lo no papel, fazendo com que a criatividade se torne indissociável da atuação profissional. De acordo com a experiência que ele adquire com o decorrer do tempo, as ideias, evidentemente, serão aprimoradas e melhor trabalhadas na fase de elaboração do projeto.

No entanto, muitas vezes, a visão treinada do arquiteto esbarra nas limitações dos clientes, que têm mais dificuldade em visualizar como ficará o resultado final. É por isso que os projetos realísticos são tão importantes. Afinal, quanto mais rico em detalhes for a apresentação da proposta, melhor.

E é pensando nessa necessidade que uma série de inovações estão sendo incorporadas à arquitetura, como a realidade virtual. O programa V-Ray — desenvolvido pela Chaos Group para ser adotado em conjunto com softwares de modelagem, como o SketchUp (o principal adotado pelos usuários) — é, portanto, um dos que viabiliza criações que alcançam esse nível de realismo.

Graças aos recursos avançados de textura, luz e cores, o software atende não só as necessidades de arquitetos que elaboram apresentações realísticas, mas, também, as demandas do mercado audiovisual.

A aplicação na arquitetura favorece a ilustração dos projetos, o que, na prática, facilita a interação com clientes e equipe de trabalho. Fica mais fácil identificar a proposta e a necessidade de correções antes mesmo do início das obras. O risco de falhas e os custos com retrabalho, portanto, são significativamente reduzidos.

Resultado de imagem para vray render

Quais são as configurações necessárias para renderizar usando V-Ray?

Segundo a fabricante do V-Ray, os requisitos mínimos para usar o software são os seguintes.

  • Processador: Intel Pentium IV ou compatível com suporte a SSE3;
  • RAM: 4 GB de RAM e 4 GB de swap (memória virtual) no mínimo;
  • protocolos TCP/IP: somente IPv4 é suportado (o IPv6 não é suportado);
  • sistema operacional: Windows 7, Windows 8.1, Windows 10 (apenas versões de 64 bits);
  • SketchUp: versão 2015, 2016 ou posterior (apenas versões de 64 bits).

Alguns detalhes importantes precisam ser observados, pois, para que a renderização seja eficiente e gere os gráficos desejados, não basta ficar no básico. Para isso, é necessário entender como alguns componentes podem favorecer a execução dos softwares.

Memória

A Chaos Group destaca que o mínimo exigido para utilização do V-Ray é 4 GB de RAM e de memória virtual (swap). No entanto, a fabricante recomenda que esse tamanho seja de 8 GB ou mais para ambos.

Em geral, o computador para V-Ray é muito demandado, sendo muito comum que escritórios de arquitetura, por exemplo, trabalhem com mais de um projeto ao mesmo tempo e tenham um prazo apertado para elaborá-los e ajustá-los quando necessário. Nesse sentido, a memória faz toda diferença, pois torna esses processos mais eficientes.

A renderização, quando há uma capacidade de memória maior, fica mais ágil. Outro ponto que precisa ser considerado é que o software é constantemente aprimorado, trazendo a cada nova versão mais recursos. Isso, evidentemente, gera uma exigência maior quanto a memória do computador.

Sendo assim, investir em equipamentos mais avançados é menos oneroso do que fazer a troca de computadores a cada nova atualização. Por tudo isso, consideramos que a memória de 16 GB gera um melhor desempenho e aproveitamento de recursos.

Placa de vídeo

As placas de vídeo, ou, simplesmente, placas gráficas, têm efeito direto sobre a qualidade de projetos realísticos. Para o uso profissional uma das opções mais adequadas do mercado são as Quadro. Isso porque estão alinhadas aos processos de renderização e, além disso, oferecem maior velocidade de execução com menor consumo energético. Ou seja, o equipamento fica mais protegido contra desgastes.

De acordo com a própria fabricante, a renderização com V-Ray na unidade de processamento gráfico (GPU) é mais eficiente quando executada no Nvidia CUDA, que associa tecnologias de hardware e software para entregar uma plataforma capaz de aproveitar ao máximo o potencial do equipamento.

Processador

Os tipos de processadores, na renderização usando V-Ray para SketchUp, também interferem no desempenho de execução do programa. O processador é o componente que mais influencia no tempo de renderização, então se deseja terminar a renderização em menos tempo, recomendamos pegar o melhor processador que o seu bolso permitir. Os modelos que atendem bem às necessidades dos usuários profissionais são os de sétima e oitava gera geração superior, de preferencia modelos com o i7 ou i9.

Uma excelente escolha para quem possui um pouco mais sobrando para investir é também o uso de máquinas com mais de um processador. Aqui, prevalece a mesma lógica que detalhamos quanto à memória: investir em um equipamento de desempenho superior evitará que, em pouco tempo, seja necessário fazer a substituição da máquina.

 

Resultado de imagem para vray render

Quais são as vantagens do V-Ray?

De acordo com a própria Chaos Group, o V-Ray é utilizado, diariamente, por 92 das 100 maiores empresas de arquitetura do mundo. A fabricante destaca que a preferência reflete as vantagens que o software oferece para renderização, e entre elas destacam-se as seguintes.

Usabilidade

O V-Ray é um programa intuitivo, ou seja, qualquer usuário pode aprender com facilidade a manuseá-lo. É claro que o aproveitamento dos recursos ficará melhor com a experiência de uso, mas, de qualquer forma, assim que se começa a manuseá-lo já é possível obter resultados interessantes, mesmo sem ter conhecimento aprofundado.

Qualidade

Não é à toa que o V-Ray é utilizado para gerar imagens de alta definição e qualidade. As aplicações do programa são voltadas, inclusive, para a criação de projetos de realidade virtual. Isso, porque o nível de detalhamento e qualidade de imagens é elevado.

Agilidade

Um apelo forte do V-Ray é a rapidez na renderização, o que permite ao usuário fazer uma melhor administração do tempo no trabalho. Além disso, a sua agilidade significa, também, menor risco de travamentos.

Recursos variados

A gama de ferramentas disponíveis no V-Ray é extensa, pois contempla texturas, iluminação, animação, profundidade, cores e mais uma série de outros recursos indispensáveis na elaboração de projetos realísticos. Conheça algumas dessas ferramentas:

  • renderização de viewpoint: permite renderizar várias regiões do projeto de uma só vez;
  • luzes adaptativas: recurso indicado para cenários com muitas luzes capaz de elevar o tempo de renderização em até sete vezes;
  • importação de cenas;
  • objetos proxy animados: opção para incluir objetos 3D animados, como pessoas e elementos naturais em movimento.

Todos esses recursos tornam o software uma ferramenta de trabalho fundamental para profissionais criativos, como arquitetos. No entanto, como demonstramos, o computador para V-Ray depende de configurações específicas.

Se você ainda tem dúvida sobre a configuração do computador para V-Ray ou quer saber mais sobre os equipamentos mais adequados, entre em contato conosco.