blog sobre computadores workstations, desktops e servidores

Blog

Voltar

Computador ideal para Photoshop

Tecnologia

- 18/10/2018

O Photoshop é, sem sombra de dúvidas, a melhor ferramenta para edição de imagens do mercado. Sua variedade de recursos e opções para fazer diversos tipos de trabalhos visuais é o que a diferencia das concorrentes.

Alguns recursos exigem mais do processador, para outros é preciso ter uma placa gráfica. Portanto, para fazer uso de todas as funcionalidades que essa ferramenta disponibiliza é preciso investir em um computador para Photoshop.

É sobre isso que esse post falará. Abordaremos a necessidade de investir em um computador para Photoshop. Também explicaremos como montar o computador ideal e escolher peças como memória, disco, processador, placa de vídeo, etc. Ficou interessado em saber mais? Então siga a leitura!

A necessidade de investir em um computador para Photoshop

O Photoshop é uma ferramenta altamente profissional e um dos programas mais versáteis da indústria. Ela foi desenvolvida para lidar com a maioria dos serviços exigidos no mercado de trabalho e é utilizada em todos os setores que precisam produzir conteúdos visuais.

Ele é considerado a ferramenta básica do artista digital. É essencial para arquitetos, designers, publicitários etc. Por esse motivo, ele acaba sendo também um programa muito pesado. Para ter um bom desempenho, é preciso saber um pouco mais sobre seu funcionamento.

O Photoshop também trabalha com 3D e alguns processos de renderização que exigem muitos recursos da máquina e causam um gargalo grande (poucos sabem desses recursos, as vezes por desconhecimento). Um computador para Photoshop pode aumentar muito a produtividade do profissional, pois reduzirá o tempo necessário para executar tarefas rotineiras, como abrir e salvar arquivos.

Montando um computador ideal

Para montar um computador para Photoshop é preciso escolher muito bem a memória, o processador, o disco e a placa de vídeo. Confira também as dicas de monitor e mouse para escolher.

Memória RAM

A memória RAM é um ponto crucial para executar o Photoshop. A ferramenta por si só já ocupa muita memória. No entanto, ninguém usa o Photoshop sozinho. Os designers fazem uso da internet para buscarem conteúdos. É comum ter um navegador aberto com várias abas diferentes ocupando muita memória RAM. Há também o Windows que, nas versões mais recentes, ocupa em média 3GB de memória.

O mínimo para usar o Photoshop é 16GB — para profissionais que trabalhem com arquivos muito grandes. No entanto, se não quiser ter dores de cabeça e conseguir trabalhar confortavelmente, o ideal é 32GB. Isso vai permitir que o usuário rode o sistema operacional sem restrições, navegue a vontade na internet e trabalhe com arquivos gigantes.

Vale lembrar que o impacto da memória na velocidade do computador é pouca. Sua função é permitir uma quantidade maior de aplicações abertas simultaneamente. No entanto, elas também possuem velocidades de trabalho.

Escolher modelos mais novos de memórias como DDR4 em vez de DDR3, por exemplo, pode fazer a diferença, lembrando sempre de checar a compatibilidade com a placa mãe antes.

Processador

A escolha de um processador muita vezes engana o consumidor. Nem sempre aquele modelo mais caro é o que vai obter o maior desempenho. Um benchmnark feito pela Puget Systems avaliou quais são os processadores que obtiveram melhores desempenhos para rodar o Photoshop CC 2018.

O resultado foi surpreendente com o I7 8700K de 6 núcleos na primeira posição. Na quarta posição está o humilde I3 8350K de apenas 4 núcleos. Nenhum modelo das linhas  i9 nem da linha Xeon Scalable da intel estão entre os 4 primeiros colocados, algo que pode surpreender muita gente.

E isso tem um motivo: o Photoshop não lida bem com processadores de muitos núcleos e nem com Hyperthreading, tecnologia disponível a partir dos modelos I5. Portanto, o que realmente importa para o Photoshop é a velocidade individual de cada núcleo.

O I7 8700K possui frequência de 3.70 GHz em 6 núcleos. Já o I3 8350K possui frequência maior de 4 GHz em 4 núcleos. Por esse motivo a performance dos dois no benchmark foram bastante similares.

Disco

O Photoshop possui uma função que chama scratch disks. Ela serve quando você não possui memória suficiente para executar uma operação e parte dela é armazenada no disco rígido. Também são guardados até 1000 estados anteriores de modificações feitos em um arquivo. Esses estados requerem espaço em disco e, portanto, a velocidade de leitura e gravação de dados influenciam no desempenho do software.

O acesso a um disco é onde acontecem os maiores gargalos. Isso porque as velocidades de gravações são muito menores que a da memória RAM, por exemplo. Para que o Photoshop tenha uma velocidade de execução rápida, é recomendado o uso de SSD ou até SSD NVMe que é ainda mais eficiente. Tarefas de salvar e abrir arquivos ficam muito fáceis com o SSD.

Porém, o Photoshop requer muito espaço em disco para os arquivos e o armazenamento disponibilizado nos modelos SSDs podem ser insuficientes, além de ser muito caro. Nesses casos a recomendação é usar um híbrido com um SSD para executar as operações e um HDD para guardar os arquivos.

Placa de vídeo

A placa de vídeo não é um componente que 100% do tempo como em games, mas é extremamente essencial. Seu uso é em algumas tarefas específicas.

É importante frisar que o Photoshop é otimizado para placas de vídeo quadro, que é um modelo feito propriamente para trabalhos profissionais. Essas placas de vídeo entregam um desempenho superior, com um resultado de maior qualidade. Elas permitem, por exemplo, uma reprodução mais fiel de cores e também apresentam uma durabilidade infinitamente superior à linha GeForce.

Vale ressaltar que as placas GeForce, comumente usadas para jogos, também são boas para o Photoshop, apesar de não entregarem a mesma performance que as placas de quadro. Para escolher um bom modelo, é importante ficar atento com os núcleos de processamento e não a VRAM. Olhar bits hoje em dia não é muito importante. O que é exigido dessas placas é a velocidade de execução de cálculos.

Monitor

Um bom monitor para profissionais que lidam com imagens é aquele que reproduz fielmente suas cores. O recomendado é o painel IPS. Essa tecnologia faz com que cada pixel da tela seja controlado por mais de um transistor, o que garante uma reprodução muito fiel e nítida da imagem.

O ideal é usar monitores grandes, a partir de 24 polegadas, pois permitem uma visualização maior das imagens que estão sendo trabalhadas. Muitos profissionais optam de usar mais de um monitor, pois dividem a tela com Photoshop com navegador de internet ou outros softwares de edição.

Mouse

Por fim, mas não menos importante, o mouse. O ideal é escolher um mouse que dê precisão nos movimentos, com um DPI entre 1000 e 3000. Além disso é ideal que seja um modelo com vários botões, pois eles são muito úteis para configuração de atalhos. Alguns deles são ótimos para serem colocados no mouse e aumentam a produtividade do usuário.

Outros periféricos interessantes são a mesa digitalizadora, que deve ser estudada conforme o uso que você pretende fazer do Photoshop, e um teclado com teclas de atalho e macros configuráveis, que podem aumentar sua produtividade e facilitam em muito o manuseio da programa.

Montar um computador para Photoshop é uma boa opção para qualquer usuário que deseje ter uma boa máquina. Com o mesmo computador é possível fazer uso de aplicações como CorelDraw, Autocad e outras ferramentas da Adobe.

Curtiu nosso post sobre computador para Photoshop? Então já dá aquela conferida em nossos produtos para montar o seu agora mesmo. Até a próxima!