blog sobre computadores workstations, desktops e servidores

Blog

Voltar

Entenda as diferenças entre as gerações de processadores Intel

Hardware

- 29/01/2018

Os processadores Intel são, com certeza, os mais conhecidos no mercado hoje. Sempre que alguém pensa em comprar um computador, o mesmo pensamento vem à tona: qual processador devo escolher? Seja para casa, seja para a empresa, a escolha do processador em um computador é crucial, pois ele é nada mais que o coração de sua máquina.

Além disso, a escolha errada de um processador não adequado às suas necessidades pode acabar gerando prejuízo e insatisfação por ter sido um investimento que não trará um retorno bom. Dessa forma, entender as especificações de cada geração e cada modelo é fundamental.

Sendo assim, qual processador escolher? Processadores Intel ou AMD? I3, I5, I7 ou I9? Qual geração? Neste post, será falado sobre processadores Intel e a diferença entre seus modelos e gerações. Confira!

Os processadores Intel

Os processadores da Intel são divididos em famílias diferentes. Um exemplo famoso é a família Pentium, que produziu os processadores mais utilizados da década de 90 e anos 2000, como o Pentium 2 e Pentium 4, muito famosos no Brasil.

A família Core é a mais recente da Intel e contempla os modelos I3, I5 e I7. Apesar de o nome ser similar, o I9 não pertence à família Core e, sim, à família X, que é voltada para desempenhos extremos. Cada modelo é criado para um uso específico e as diferenças entre eles são sublimes e focadas para o melhor desempenho nas áreas em que foram criados. Além disso, há a família Xeon, voltada para uso profissional.

I3

Processador feito para as tarefas do dia a dia, como acessar à Internet, escrever um documento em um editor de texto, assistir a um filme etc. Tem o melhor custo-benefício de todos os processadores dessa família. Seu uso está focado principalmente em notebooks, de modo que a economia de bateria é essencial.

Seus processadores geralmente contêm 2 núcleos. O diferencial do I3 é que ele utiliza a tecnologia de threads, chamada de hyperthreadingque simula, em cada núcleo, 2 threads diferentes. Isso faz o computador achar que o processador tem 4 núcleos, aumentando bastante o seu desempenho quando comparado a outros processadores de 2 núcleos.

I5

É utilizado tanto em computadores residenciais quanto em comerciais. É conhecido como um processador de alto desempenho, capaz de lidar com jogos modernos e alguns programas de edição pesados.

Seus modelos podem vir em duas configurações diferentes: 2 núcleos com hyperthreading ou 4 núcleos sem hyperthreading. No entanto, seu grande diferencial para os modelos I3 é a tecnologia Turboboost.

I7

É considerado o modelo mais potente da família Core. É amplamente usado para rodar jogos de última geração e softwares de produção de conteúdo. Seu foco é a alta velocidade e o desempenho máximo.

Ao contrário dos demais, o I7 apresenta uma variedade de configurações, partindo de 2 núcleos até incríveis 10. Todas as versões do I7 apresentam as tecnologias de hyperthreading e TurboBoost disponibilizadas nos modelos anteriores. Além disso, o grande diferencial desse processador é contar com uma quantidade maior de cache L3, a cache de uso comum dos núcleos, o que aumenta muito a capacidade de processamento.

I9

A série I9 é focada em produzir os processadores para desktop mais poderosos da Intel. Esse processador é voltado para o público entusiasta que gosta de jogar games de última geração em 4K e gerir editores de vídeo, bem como para pesquisadores da área, que usam o processador para fazer overclock e quebrar recordes de velocidade.

Essa linha contém até 18 núcleos e 36 threads. Além disso, eles funcionarão em um chipset, com suporte para SSD NVMe , três SSDs M.2, dez SATAs e portas de rede 10Gbps, garantindo a última geração em todos os outros componentes que acompanham o processador.

Xeon E3

A linha Xeon de processadores entrega o melhor suporte para ferramentas visuais; estações de trabalho de pequeno porte; servidores de armazenamento; estações em nuvem; transcrição de mídia e Internet das Coisas.

O uso profissional dessa linha é seu grande diferencial. Ela foi feita para ser mais estável e durável, conseguindo trabalhar em 100% de sua capacidade por 24 horas por dia, nos 7 dias na semana. Todo esse poder de processamento sem sofrer qualquer tipo de superaquecimento.

Além disso, a linha Xeon suporta memórias ECC e outras tecnologias de topo que complementam a estabilidade do computador.

O Xeon E3 trabalha com até 4 núcleos e 8 threads (assim como a maioria dos i7), 8 MB de cache e uma frequência que pode chegar até 4,2 GHz.

Xeon Scalable

A linha Scalable da Xeon traz o que há de mais inovador em toda a linha de processadores Intel. Ela veio para substituir as linhas E5 e E7 da Xeon. Por meio da nova plataforma, chamada de Purley, a Intel lança o conceito de escalonamento de processadores.

Divididos em 4 linhas diferentes — Bronze, Silver, Gold e Platinum —, os processadores Scalable contêm até 28 núcleos por soquete, com velocidade de até 3.8 GHz. O chipset que comporta o processador aceitará até 24 slots de memória DDR4 ECC, com capacidade máxima de até 2.048 GB de RAM.

Para renderização e simulação, não há um processador no mercado que consiga oferecer tamanha performance e estabilidade quanto os Xeon Scalable.

O grande diferencial da linha está relacionado às novas tecnologias introduzidas: Intel VMD e Intel VROC. O VMD fornece gerenciamento ininterrupto do armazenamento PCI Express, enquanto o VROC fornece um software de gerenciamento de RAID utilizando a PCI Express.

As gerações da Intel

A Intel produz os processadores da família Core desde 2010. O que diferencia um modelo fabricado em 2010 de outro feito em 2017, é a geração ao qual pertence.

Cada geração de processadores apresenta um avanço tecnológico diferente. A tecnologia mais evidente chama-se litografia, e impacta no tamanho que o processador tem. Ou seja, os processadores vão ficando menores e mais potentes com o tempo.

As otimizações feitas de geração para geração incluem outros fatores importantes, como o consumo de energia. Além disso, há a adequação às novas tecnologias, como memórias suportadas, chips gráficos e tamanho da memória cache.

Para identificar à qual geração um processador Intel pertence, basta olhar o número de seu modelo. Por exemplo, o processador I5-6200U pertence à 6ª geração, enquanto o I5-5200U (o U significa que é um modelo de processador para notebook) pertence à quinta. O primeiro número após o modelo é o que traz esse indicativo.

Atualmente, a família de processadores Core encontra-se na oitava geração, lançada em setembro de 2017. Os modelos populares dessa geração são o I3-8100, o I5-8400 e o I7-8700.

Para quem não quer entrar em muitos detalhes de diferenças entre gerações de processadores, diz-se que, por via de regra, uma geração é 15% mais eficiente que a anterior. Voltando ao exemplo do I5-6200U e I5-5200U, dá pra afirmar que, mesmo sem saber de detalhes, o primeiro é 15% melhor que o segundo.

O poder da 10ª geração

Com o uso de inteligência artificial e tecnologia Thunderbolt 3 integradas, Intel Wi-Fi 6, HDR 4k e mais uma série de inovações, os modelos da 10ª geração trazem vários benefícios indispensáveis em questão de desempenho.

Mesmo com tantos pontos positivos, muitos usuários ainda não sabem ao certo quais são as especificações dessa geração e o que ela agrega de bom para quem a adota. Sendo assim, listaremos a seguir alguns dos principais pontos que torna a décima geração tão boa.

Desempenho

Notebooks que contam com o poder da 10ª geração conseguem identificar e aprender a se adaptar ao que você utiliza no computador em seu cotidiano por meio da IA, aproveitando esses benefícios para auxiliá-lo na conclusão de tarefas mais rapidamente.

Conectividade

Com o uso da tecnologia Wi-Fi 6 e Thunderbolt integrada ao processador, é possível disponibilizar uma conectividade bem mais ágil, sólida e versátil, tanto com ou sem a utilização de fios.

Gráficos

Contando com uma nova arquitetura gráfica, essa geração garante uma experiência visual muito rica, o desempenho necessário para a execução de jogos em 1080p, por exemplo, é facilmente alcançada com o uso do HDR 4k.

Como identificar o processador Intel

Agora você já sabe um pouco sobre as diferentes gerações de processadores da Intel. Mas como faço para descobrir a geração do meu processador? Para isso, existem várias opções que podem ser usadas para a obtenção do nome e do número do seu processador, as quais iremos abordar a seguir.

Sistema operacional

Aperte a tecla Windows no seu teclado e digite “sistema”, clique em “informações do sistema”, que irá exibir alguns dados do processador com o nome, número e a velocidade.

Linux

Para os usuários do Linux, basta usar o comando a seguir:

lscpu | grep “Model name”

MAC OS

Já no mac, basta usar o comando a seguir no aplicativo de terminal:

sysctl -a | grep machdep.cpu.brand_string

Caixa de embalagem

Caso você tenha comprado um processador Intel na caixa, as informações em relação ao número estarão juntamente a outras informações, como o número de lote e número de série.

Impressões nos processadores

O nome e o número de cada processador Intel também vem carimbado no hardware, o que pode ser observado em sua parte superior.

Identificação da geração dos processadores

Agora, para descobrir qual é a geração do seu processador, basta analisar alguns fatores. Caso o processador seja Intel Core, a geração do mesmo sempre será o número que vem logo após i9, i7, i5, ou i3.

Um processador Intel Core i7-10710U é da 10ª geração, por exemplo. Isso porque o número 10 vem logo após o i7.

Escolher um dos processadores Intel parece ser mais complicado do que realmente é. Por isso, é preciso conhecer bem a questão na hora de montar uma estação de trabalho. É preciso entender seus modelos e gerações para que o mais adequado seja escolhido.

Gostou do post? Aproveite e curta a nossa página do Facebook para sempre ver conteúdos como esse na sua linha do tempo!

Gostou do conteúdo? Quer ter acesso a mais matérias como esta? Então continue a visita ao nosso blog, e saiba mais sobre o computador trabalhador!